TRANSLATE

terça-feira, 27 de março de 2012

AVISOS IPC-ITAPIRA

Avisos:

28/03 - 20h30 Revisão dos Preparativos para a Semana da Paixão e Reunião com Comissão de Patrimônio Imaterial.
30/03 - 19:30 Reunião da Junta Diaconal 

CATECISMO MENOR DE MARTINHO LUTERO

Catecismo Menor de Martinho Lutero
Segunda Parte: O Credo Apostólico - Primeiro Artigo: da criação - Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra.
Que significa isto? Creio que Deus me criou junto com todas as criaturas, e me deu corpo e alma, olhos, ouvidos e todos os membros, inteligência e todos os sentidos, e ainda os conserva; além disto, me dá roupa, calçado, comida e bebida, casa e lar, família, terra, trabalho e todos os bens. Concede cada dia tudo de que preciso para o corpo e a vida; protege-me de todos os perigos e guarda-me de todo o mal. E faz tudo isso unicamente por ser meu Deus e Pai bondoso e misericordioso, sem que eu mereça ou seja digno. Por tudo isso devo dar-lhe graças e louvor, servi-lo e obedecer-lhe. Isto é certamente verdade.

ANIVERSARIANTES

Aniversariantes:

26/03 - Eliana Eleodoro & Marcelo;
27/03 - Adenir C. Balduco; Alexandre Pereira & Giovana; Rosane Francis de M. A. Bueno; Enzzo F. Ferreira Antunes;
28/03 - Elda & Samuel Oliveira;
29/03 - Daniel Duarte;
30/03 - Selma B. de O. R. Andrade; Cláudio da S. Rocha;
31/03 - Thainá B. Soares; Rubens Tellini; Monalisa de Cassia R. Torres.

MENSAGEM PASTORAL


Submissão – Segunda parte

“Sujeita-vos, pois, a Deus; resisti ao Diabo e ele fugirá de vós.” (Tg 4. 7).

Na espiritualidade cristã, com solida fundamentação bíblica, liberdade e submissão não são termos que se excluem, antes, se exigem para que haja verdadeira paz no coração. Quando as duas coisas estão em oposição há um desequilíbrio patológico, pois se a submissão for entendida e ensinada em termos legalistas, corremos o risco de viver um formalismo religioso estéril, uma busca de perfeccionismo farisaico, criamos uma atmosfera hostil e gélida, sem caridade, um ajuntamento de acusadores cruéis e sobretudo um espírito de derrotismo e pessimismo toma conta do nosso coração ante a impossibilidade da perfeição pretendida. O legalismo cria mentes escrupulosas e obsessivas. O contrário disso é o antinomismo, ou seja, uma vida sem leis, sem regras, sem limites. Aqui também as coisas não são melhores, almas ficam febris sempre desejosas de novas experiências, nunca satisfeitas, passamos a desenvolver um apetite voraz em busca de prazer e sensações gozosas. A liberdade sem limites produz homens e mulheres não menos cruéis. Aliás, em tudo são até mais perigosos que os legalistas. Nada põe freio ou intimida a sua necessidade de autossatisfação. Como dizia Dostoiewiski: “Se não há Deus, então tudo é permitido.” Os extremos são assim sempre perigosos. A submissão requerida por Deus e ensinada nas páginas das Escrituras diz que não há maior liberdade do que sujeitar-se de coração à condução e ao governo de alguém que não pode errar, que não faz cálculos e que não trabalha com probabilidades. Deus não “joga dados”, não faz apostas e jamais promete o que não pode ou não quer cumprir. Esta submissão da vontade e este acatamento da autoridade de Deus é um ato de fé e é justamente aqui a vantagem do cristão. Pois, ao sujeitar-se amorosamente a Deus, este recebe do Senhor uma autonomia libertadora, isto é, capaz de descentralizar a vida de seu ego inflamado, de não mais vitimizar-se frente aos dissabores da vida, passa a desenvolver uma gratidão quase incontida porque conhece os planos amorosos de Deus, mesmo que eles sejam inescrutáveis. Não se deixa prender pelo fatalismo inocente mas imobilizador, antes aprende a integrarem sua vida as dores, as perdas, as derrotas em algumas batalhas como um processo de humanização e de abertura espiritual, o que evita endurecimento de coração, embrutecimento dos sentidos e a amargura endêmica da alma. Evidentemente, Deus não violenta a consciência e nem mesmo a vontade de suas criaturas. Longe disso, fomos criados como sujeitos morais, logo, somos responsáveis por nossas escolhas livres. Por isso mesmo quando optamos por viver ao sabor de nossos caprichos passamos a viver centrados na busca de dar sentido e gozo a nossa existência e nas dificuldades passamos a desenvolver a síndome da vítima do universo, acreditamos que para nós tudo é mais

Reverendo Luiz Fernando
Pastor Mestre da IPCI

sexta-feira, 23 de março de 2012

AVISOS IPC-ITAPIRA

Alô galerinha:
Começa hoje, às 20:00 Hs, o RETIRO ESPIRITUAL da UPA
Um tempo de recolhimento interior, meditação das Escrituras, oração e convivência fraterna.
Saída de frente do templo às 19h00.
Encerramento domingo, às 12h00.

 

quinta-feira, 22 de março de 2012

UTILIDADE PÚBLICA

Base do Samu será inaugurada nesta sexta-feira
  
Acontece nesta sexta-feira, às 10 horas, a inauguração da Base Descentralizada de Itapira do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em Itapira. O Samu 192 participa de uma rede de atenção às urgências integrada e regionalizada, permitindo o atendimento qualificado à população em situações de urgência e emergência no ambiente pré-hospitalar de maneira ininterrupta, nas 24 horas, sete dias por semana.
O serviço vai funcionar com médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação será atendida por técnicos na Central de Regulação, em Mogi Guaçu, que identificarão a emergência e imediatamente passarão o telefone para o médico regulador. Este médico fará uma avaliação da situação e iniciará o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.
Ao mesmo tempo, e após orientar a pessoa, o médico regulador designará uma ambulância de suporte básico de vida com auxiliar de enfermagem e socorrista, para o atendimento no local ou, dependendo da gravidade, enviará uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Após, comunicará a urgência ou emergência ao hospital mais próximo de referência, para que o atendimento de urgência tenha continuidade.
As remoções de pacientes através do Serviço de Transportes e Ambulâncias da Secretaria Municipal de Saúde serão atendidas no telefone 3913-9388.

NOTÍCIAS

Olá Senhores,
Dêm uma olhada neste artigo enviado em anexo pelo André Avanccini.
Penso que há um certo exagero cultural aí. Contudo, este movimento de feminilização da Igreja Evangélica é real. Os homens estão cada vez mais "refinados", apegados à moda, preocupados com a aparência, marcas, antenados...e em muitos ambientes isto tem afastado homens comuns e simples e também mulheres por não se sentirem adequadamente liderados...
Nos Estados Unidos e Canadá é incrível saber que cristãos evangélicos tem buscados os mosteiros e as igrejas orientais (ortodoxas gregas, russas), exatamente pelo desprovimento de uma imagem "cool" e uma apresentação mais "máscula" de seus líderes, ou mais rústicas.
Tomando todo o cuidado para não banalizar, para não fazer-nos soar jocosos, precisamos vigiar sim sobre uma possível postura que surja em nosso meio que possa passar a imagem de que temos mais disposição para o glamour e menos inclinação para o martírio...
Leia, sem frescura, e tire suas conclusões.

Abração,
Luiz Fernando Dos Santos

GRAÇAS A DEUS PELA TESTOSTERONA?
A igreja cristã vive uma crise em relação aos homens. As estatísticas contam a estória. A igreja tem sido feminilizada em seu estilo e as virtudes masculinas tem sido depreciadas. O cristianismo – uma fé baseada em verdades pela qual bravos homens estavam dispostos a morrer – foi transformado em uma espiritualidade de mero sentimentalismo. Os homens estão saindo aos montes.
Em muitas igrejas protestantes liberais, os bancos estão repletos de mulheres, muitas delas de idade avançada. Os sermões são insípidos e maçantes. Ideologias feministas tomaram posse e o contexto é ideologicamente hostil ao cromossomo XY. Os homens ficam à distância e os meninos vêem que a igreja é algo que homens evitam.
Entre os evangélicos, o quadro é muitas vezes apenas ligeiramente mais saudável. Apesar de muitas (mas não todas) as linhagens ideológicas serem atenuadas ou combatidas, o clima de hostilidade às virtudes masculinas freqüentemente permanece. Mesmo entre os evangélicos, ministérios para homens muitas vezes parecem mais convites para brincar do que convites para levar a sério o desafio da masculinidade bíblica.
Agora surge a reportagem no Los Angeles Times sobre os “GodMen” (Homens de Deus), um ministério que pretende apresentar os homens ao cristianismo rústico. No entanto, o movimento parece mais rústico do que cristão quando se trata de uma visão da masculinidade.
“Obrigado, Senhor, pela nossa testosterona!” Assim exclama Brad Stine, um tipo de “animador de auditório” que lidera o movimento GodMen. Como o times explica, “ele está aqui hoje como um evangelista, numa missão para construir um novo homem cristão – uma grosseria de cada vez.”
Pois bem, eu não sei de algum homem que não seja grato pela testosterona, mas o que os homens cristãos precisam é de uma robusta e desafiadora teologia da masculinidade, não um festival profano de imaturidade adolescente. Se agradecer a Deus pela testosterona significa comportar-se como adolescentes exibicionistas, alguns homens adultos precisam dar as caras urgentemente.
O movimento está amplamente correto na sua identificação do cristianismo contemporâneo como feminilizado e feminino. O problema está na sua aparente adoção de uma distorção caricata da masculinidade como sendo a resposta.
“Que tal realmente fazer aquilo que os homens são chamados a fazer na Bíblia?”

O uso de grosserias pelo movimento GodMen pretensamente é usado para atrair os homens – mas para o quê? Os homens cantam canções sobre querer “minha testosterona elevada.” Que tal realmente fazer aquilo que os homens são chamados a fazer na Bíblia?
Veja esta seção da reportagem do jornal:
Na verdade, os homens assumirem o controle é um grande tema do reavivamento GodMen. Naquela que ele espera seja a primeira de muitas dessas conferências, num armazém transformado em clube noturno no centro de Nashville, Stine pergunta aos homens: “Você está pronto para brandir sua espada e dizer, ‘OK, família, eu vou liderar vocês?’ “. Ele também distribui uma lista de regras do homem de verdade destinada a sua mulher. N. º 1: “Aprenda a usar o assento da privada. Você já é uma garota crescida. Se está erguido, abaixe.”
A esposa de Stine, Desiree, afirma que apóia a liderança masculina; para ela parece ser a ordem natural das coisas, ordenada por Deus. É como ela diz: “Quando a coisa aperta, eu gosto de saber que meu marido vai me defender.” Mas alguns homens da conferência se metem em apuros ao estrear suas novas atitudes em casa.
Eric Miller, um operário da construção civil, admite que sua mulher não fica muito satisfeita quando ele saiu sozinho numa viagem para um acampamento alguns fins de semana depois da conferência GodMen, no último outono.”Ela estava um pouco apreensiva, pois temos um bebê,” ele relata. “Ela disse, ‘Eu preciso da sua ajuda por aqui.’ “Miller, 26 anos, recusou-se a ceder: “Eu devo ser o líder da família.”
Ele tem certeza que sua mulher vai mudar de idéia assim que reconhecer que ele está moldando sua vida de acordo com a vida de Jesus, como um bom cristão deveria fazer. Só será necessária uma breve explicação, porque o Jesus que ele tem em mente é o tipo apresentado no cartaz de “procurado”: “confrontador e sarcástico quando necessário,” Miller diz, e decidido a utilizar “quaisquer meios necessários para atingir seu objetivo.”
“Verdadeira masculinidade está em fazer o que homens fazem, não em conversas sem fim sobre como é maravilhoso ser homem.”
Esses caras são sérios? Um homem de verdade honra as mulheres – especialmente sua esposa. A verdadeira masculinidade é marcada pelo cavalheirismo e por princípios de respeito, não por grosseiras “regras para verdadeiros homens” que deveriam ser embaraçosas para todos os envolvidos.
E que dizer do homem que quer ser “o líder da família” deixando sua família de lado para tomar parte em um acampamento com “a rapazeada” quando a família precisa dele? Por acaso ele é um marido e pai ou um escoteiro?
Virilidade cristã não tem nada a ver com bater no peito e celebrar a testosterona – tem a ver com apresentar-se e fazer o que homens cristãos de verdade fazem. Verdadeira masculinidade é demonstrada no cumprimento dos papéis determinados a um homem como o de marido, pai, líder, servo, mestre, protetor e provedor. Verdadeira masculinidade está em fazer o que homens fazem, não em conversas sem fim sobre como é maravilhoso ser homem. Verdadeira masculinidade cristã é evidenciada em assumir liderança no lar e na igreja, e não em conversas fáceis e rudes sobre o uso que Jesus fazia de grosserias como quando chamou Herodes de “aquela raposa.”
Em outras palavras, verdadeiros homens cristãos são aqueles que cresceram até serem homens, não aqueles que envergonham a igreja e confundem o Evangelho com exibições de mau comportamento adolescente. Esperemos que esse movimento amadureça antes que exploda.
por Albert Mohler

NOTÍCIAS DO MUNDO

Pastor é condenado na Ásia a três anos de prisão por evangelizar com filme sobre Jesus

O tribunal superior do Butão, na Ásia, condenou o missionário do Gospel For Asia (Evangelho para a Ásia), Ugyen Tashi, a três anos de prisão por “tentativa de promover a agitação civil” ao mostrar um filme sobre Jesus.
Pastor é condenado na Ásia a três anos de prisão por evangelizar com filme sobre JesusUgyen andou por dois dias com um gerador e um projetor em aldeias do interior do Butão com o propósito de dar às pessoas uma chance de aprender sobre Jesus. Mas um dos chefes da aldeia soube do conteúdo do filme e informou o chefe do seu distrito, que então chamou a polícia para prender Ugyen, em maio do ano passado.
Enquanto a polícia investigava o caso, o pastor Ugyen foi mantido em um pequeno quarto juntamente com três outros detentos, entre maio e agosto de 2011. A investigação foi rodeada de diversos questionamentos, adiamentos, declarações e espera.
Um correspondente do Gospel For Asia relatou que o ”pastor Ugyen disse que não está ocioso, e embora ele não seja capaz de compartilhar abertamente, ele está fazendo o melhor de cada oportunidade para compartilhar a Boa Nova de Jesus… Há poucos detidos que estão interessados”.
Os líderes do Gospel For Asia inicialmente se reuniram com as autoridades locais para pedir a liberação de Ugyen sobre fiança, mas os oficiais recusaram a petição por considerar o caso muito grave e uma possível violação da Constituição do Butão, que afirma que “ninguém será obrigado a pertencer a outra fé por meio de coerção ou de incentivo”.
Em 17 de agosto, o tribunal apresentou todas as declarações de Ugyen na presença dos funcionários e pediu ao pastor que exibisse o filme polêmico sobre a vida de Jesus perante o tribunal no dia seguinte.
Embora tenha sido relatado que os funcionários judiciais queriam assistir ao filme, o veredito final foi pronunciado com a condenação de três anos e o filme nunca foi exibido.
O Butão é uma das nações menos evangelizadas do mundo, de acordo com a Operation World (Operação Mundo). Isto decorre em parte ao isolamento deliberado do país em razão de outras culturas. O governo e o povo procuram proteger suas antigas tradições, seu modo de vida e, especialmente, a sua religião.

NOTÍCIAS DO MUNDO

Pesquisa mostra que eitores americanos possuem muitas Bíblias mas leem pouco.

Uma pesquisa realizada pela LifeWay Research (Pesquisa de Estilo de Vida) com mais de 2.000 norte-americanos que leem a Bíblia, constatou que apenas cerca de um terço deles lê quase todos os dias, embora o leitor médio possua 3,6 cópias da Bíblia.
“O que aprendemos a partir deste estudo, é que os leitores americanos que possuem várias Bíblias é muito mais prevalente sobre aqueles que regularmente investem tempo em ler a Bíblia”, disse Ed Stetzer, presidente da LifeWay Research.
Pesquisa mostra que leitores americanos possuem muitas Bíblias mas leem poucoA LifeWay Research falou com os participantes pelo telefone, e reuniu informações sobre os hábitos dos leitores da Bíblia, incluindo onde e quando leem suas Bíblias. Parecia haver uma ampla variedade de respostas sobre a frequência da leitura da Bíblia.
37% dos entrevistados disseram que leem quase todos os dias, enquanto 22% leem de três a cinco vezes por semana e outros 22% leem uma ou duas vezes por semana. Até 11% leem a Bíblia duas ou três vezes por mês, e 8% apenas uma vez por mês.
Em comparação, 84% dos norte-americanos em média, possuem mais do que uma Bíblia – os indivíduos geralmente possuíam 3,6 cópias do livro sagrado. Apesar desta estatística, 74% dos entrevistados tinha uma Bíblia preferida que eles usavam a maior parte do tempo.
Outro dado importante foi que os leitores regulares da Bíblia também se envolviam com frequência em outras atividades religiosas. Em um mês típico, 85% assistiram a um culto, 72 % leram livros religiosos, 53% frequentam a escola dominical ou classes de educação cristã, 51% assistiram a um pequeno grupo, 50% leem revistas religiosas e 47% eram líderes voluntários.

segunda-feira, 19 de março de 2012

AVISOS IPC-ITAPIRA

Avisos: 

21/03 - 20h30 Reunião com o Depto. De Educação Cristã.
23 a 25/03 - Retiro da UPA.
26/03 - 20h Reunião com Comissão de Conservação Patrimonial e Cuidados Pastorais.
14 a 24/03 - Férias da Secretária Melina.

CATECISMO MENOR DE MARTINHO LUTERO

Catecismo Menor de Martinho Lutero

Que diz Deus de todos estes mandamentos? Ele diz: "Eu, o Eterno, sou o seu Deus e não tolero outros deuses. Eu castigo aqueles que me odeiam, até os netos e bisnetos. Porém, sou bondoso com aqueles que me amam e obedecem aos meus mandamentos e abençoo os seus descendentes por milhares de gerações." Deus ameaça castigar todas as pessoas que não cumprem estes mandamentos; por isso, devemos temer a sua ira e não deixar de cumpri-los; mas ele promete graça e todo o bem às pessoas que os praticam. Por isso, devemos amá-lo, confiar nele e guardar os seus mandamentos de boa vontade.

ANIVERSARIANTES

Aniversariantes:

23/03 - Daniel Canivezo Soares.

Que nosso grande Deus derrame ricas Bênçãos sobre todos!!!

MENSAGEM PASTORAL

Submissão – Primeira parte
“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte.” (1Pe. 5.6).

Desde que Adão e Eva estenderam as mãos para o fruto proibido que o homem tem tido sérios problemas com a liberdade. O que fazer com ela? O que é possível fazer e o que é lícito fazer? Possibilidade e dever vivem se “estranhando” nos mais variados campos, sobretudo nos campos do direito e da ciência, onde o entrave moral e ético parecem mais gritantes. O homem reclama uma autonomia radical, sem limites, a não ser o da própria consciência. Não aceita, não suporta submeter-se a um ser que lhe seja superior, no caso Deus, e nem mesmo a qualquer instituição que guardando e defendendo padrões morais estabelecidos, possa de alguma maneira limitar a sua liberdade. O filósofo Górgias (+- sec 7 A.C) se vivesse hoje testemunharia uma defesa apaixonada de seu aforisma: “O homem é a medida de todas as coisas.” Todavia, já no paraíso, antes de conhecer o pecado, nem mesmo Adão, reto e justo, e Eva, santa e imaculada, possuíam pleníssima liberdade. A proibição de comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal lhe indicava exatamente o seu lugar, a sua condição de criatura e não de deuses. Só Deus é perfeitamente livre e o homem será a mais livre das criaturas não fazendo o que lhe dá na telha, mas participando da liberdade de Deus na submissão a Ele, às suas leis e vontade. Portanto, é exatamente nesse paradoxo da submissão que o homem experimenta o que significa ser livre e feliz. As Escrituras nos revelam que não há esta pretensa neutralidade que leva o homem a ser senhor de seu destino. Ou somos submissos a Deus e as suas instituições, com responsabilidade, com liberdade de escolha e de entrega, ou somos escravos do pecado, dos vícios, dos apetites da carne, das seduções do mundo que podem se manifestar de muitas e variadas formas. A sedução do prazer sexual desregrado, a sedução das riquezas e do consumismo escravagista, a sedução do poder e aqui entram as ideologias políticas cujo fim e o deus é o lucro e o mercado e etc. Há ainda a sedução de nossa natureza decaída, ensimesmada, ególatra e narcisista que deseja ser feliz a todo o custo, sem regras nem limites sob a ditadura do relativismo e do descartável. Nada é absoluto ou para sempre. Vinícius de Moraes expressou bem esta marca de nossa cultura: “Que o amor seja eterno enquanto dure.” A submissão é uma disciplina tão imprescindível para o cristão como a leitura e meditação da Bíblia. Aliás, de que adiantaria a leitura piedosa das Escrituras se não houvesse acatamento de seus ensinamentos? Nisto exatamente consiste a submissão, na pronta obediência ena firme disposição do coração em deixar-se guiar, ensinar e conduzir pela mente e vontade de Deus expressas nas Escrituras. A Palavra submissão significa esta debaixo da Missão, ou seja, significa estar debaixo de um plano, de um projeto estabelecido por Deus para que sejamos felizes como Ele é indizivelmente feliz. A Missão de Deus, ao criar o universo e nele colocar o homem como seu vice-Rei, é para que este homem possa compartilhar desta vida indefectível, deste amor incomensurável, desta paz indestrutível e desta gloriosa vida feliz que só Deus possui. Doutra sorte, buscando a felicidade por nossa própria conta e estabelecendo, segundo a nossa inteligência e vontade, o que desejamos e queremos alcançar para sermos felizes, desprezando a Deus, logo nos deparamos com a caducidade e a fragilidade de tudo quanto existe. O materialismo, a vida medida e vivida na busca de felicidade nos afetos e nos bens não gera completude e satisfação, mas niilismo, aquele estado de espírito que não que saber de nada, não se importa com nada, não gosta e não está realizado com nada, não encontra propósito em nada e só continua vivo porque não há nada que o leve a morrer. A submissão a Deus faz ver sentido, propósito, gozo em todas as coisas boas, lícitas, justas, nobres e verdadeiras. E justamente nelas é que encontramos a felicidade. Continuamos a semana que vem.
Reverendo Luiz Fernando
Seu amigo e pastor

segunda-feira, 12 de março de 2012

AVISOS IPC-ITAPIRA

Avisos:


12/03 - 19h30 Formação: Fé e Política - Convocados Pb. Hélio Sartorelli, Diác. Durval, Sonia Regina e Elizabeth Manoel.
17/03 - 20h30 Reunião em Preparação para a Semana da Paixão.
17/03 - 9h Café da Manhã com Liderança da Igreja.
14 a 24/03 - Férias da Secretária Melina.

Todas as Segundas-feiras às 19h30 e Quintas-feiras às 15h00 Intercessão Mundial por Missões, aqui na Igreja.
Todas as Quintas-Feiras e Sábados - Estudo Bíblico no Centro Missionário. 

CATECISMO MENOR DE MARTINHO LUTERO

Catecismo Menor de Martinho Lutero

Décimo Mandamento: Não cobice a esposa ou o marido do seu próximo, nem as pessoas que trabalham com eles nem coisa alguma que lhes pertença. Que significa isto? Devemos temer e amar a Deus e, por isso, não seduzir, desviar ou afastar a esposa ou o marido do próximo, nem as pessoas que trabalham com eles; mas devemos aconselhá-los para que fiquem e cumpram o seu dever.

ANIVERSARIANTES

Aniversariantes:

11/03 - Rev. Luiz Fernando Dos Santos; Luciano Cardoso Grejo; Luiz Francisco Oliveira & Eliana.
14/03 - Durval Alves de Moraes; Rodrigo M. Reis Bologna

Que nosso grande  Deus derrame ricas Bênçãos sobre todos!!!

MENSAGEM PASTORAL

A meditação das Escrituras
“Meditarei nos teus preceitos.” (Sl 119.15).

A Bíblia não é um livro como outro qualquer. Na verdade, ela não é como uma biblioteca qualquer. Ela é uma biblioteca de valor e conteúdo muito superiores, inigualáveis, transcendentes. Os outros livros, ainda que surgidos de mentes brilhantes como os filósofos gregos, ou os retóricos latinos, os filósofos alemães, ensaístas franceses ou literatas e dramaturgos ingleses e americanos. Isso sem contar os poetas e escritores espanhóis, portugueses e brasileiros mais achegados a nós, vieram à lume por meio de almas e inteligências caídas pelo pecado, cujas impressões e inclinações contém a marca do erro. A Bíblia por outro lado é de inspiração divina: “Toda a Escritura é inspirada por Deus.” (2Tm 3.16) e ainda “Nunca jamais qualquer  profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1.20,21). É assim que consideramos a Bíblia, como de fato é, a Palavra de Deus. Exatamente por causa disso, a nossa leitura dela requer cuidados e atenção diferentes. Evidentemente que com isso não estou dizendo que não se deva levar á sério e não dar a devida atenção às outras fontes de conhecimento e edificação da mente, inteligência e alma humanas. Longe disso, o cristianismo e de modo especial nós Reformados sempre tivemos em altíssimo apreço a cultura e a aquisição do saber. Contudo, a nossa leitura das Escrituras tem outras motivações, mais que uma leitura, se trata de um relacionamento, de um diálogo estabelecido na forma de leitura e meditação. A Bíblia deve ser lida em contexto de oração, de devoção, de reverência, coisas que nunca dispensam a inteligência, o estudo e a disciplina. O cristão deve aproximar-se da Bíblia com a certeza de que Deus vai falar-lhe ao coração, vai iluminar a sua mente, aquecer a sua alma e desafiá-lo a uma vida mais perfeita na caridade e na ética. Por isso, a leitura da Bíblia não pode ser descuidada, improvisada, apressada e desorganizada. Sendo um diálogo, qualquer atitude nossa de negligência, seria uma mostra de desrespeito, desacato, indiferença, insulto, arrogância e etc. Não dar a devida atenção a quem nos dirige a palavra é grosseria e falta de educação. A leitura da Bíblia deve ocupar toda a nossa atenção e todo o nosso afeto, precisamos estar nessa relação por inteiros, como esfaimados não podemos nos dar o luxo de perder migalha alguma. É aqui que entra a disciplina espiritual da meditação das Escrituras. Ela permite que a Palavra de Deus não se perca de nossa mente a ponto de jamais aquecer a alma. O Salmo 1 afirma que a meditação prazerosa da Palavra de Deus produz vida abundante, frutuosa e feliz(Sl 1.3). O Salmo 119 também possui muitos ensinos quanto á utilidade espiritual da meditação constante das Escrituras: Evita o pecado (v.11); Evita o sofrimento por causa da vida errante (v.67); Livramento frente aos soberbos (v.78); Fortaleza em tempos de angústia (v.92); concede a vida (v.93); dá sabedoria (v.98); dá prudência (v.100); afasta da falsidade (v.104) e etc. A meditação nos traz à memória os grandes feitos de Deus no passado enchendo o nosso coração de coragem no presente e esperança quanto ao futuro, na firme convicção de que Deus cumprirá todas as suas boas promessas. Sem a meditação a Palavra de Deus não permanece em nós, não faz morada em nosso coração, não imprime graça e poder em nossa mente. Sem a meditação das Escrituras não chega a ser formada em nós a mente de Cristo. Devemos ler as Escrituras neste contexto de oração, busca de exatidão do texto, memorização do registro Bíblico, repetição (ruminação) da porção lida na mente e no coração. Devemos anotar, transcrever porções, versículos, palavras que nos despertaram afetos piedosos e nova compreensão mais profunda da Palavra de Deus. Devemos anotar nossas impressões pessoais do texto e depois transformar tudo em oração. Só a leitura sapiencial, organizada, inteligente, meditativa e orante das Escrituras nos levará á saborear a Bíblia como o pão vivo descido dos céus, aquilo do qual disse Jesus repelindo as artimanhas do inimigo: “Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.” (Mt 4.4; Dt 8.3).   
Reverendo Luiz Fernando
Pastor Mestre da IPCI

sexta-feira, 9 de março de 2012

UTILIDADE PÚBLICA

Saúde alerta: telefones do serviço de ambulância serão alterados
Com a entrada em operação do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência --, prevista para ocorrer no dia 16, os telefones do serviço de ambulâncias do Hospital Municipal sofrerão alterações, que poderão ocorrer já nos próximos dias. Isso porque o número 192 será transferido pela Telefônica, em data ainda não confirmada, para a sede do SAMU, na avenida Virgolino de Oliveira.
Caso encontrem dificuldades, os pacientes poderão solicitar o serviço de ambulância através dos seguintes números: 3913-9388, 3913-9393 ou 199, que atende na Defesa Civil. 

ÁLBUM DE FOTOS IPC-ITAPIRA

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Já encontra-se em nosso álbum algumas fotos do culto realizado em nossa Igreja pelo Dia Internacional das Mulheres:


Outras fotos podem ser vistas acessando nosso álbum:

segunda-feira, 5 de março de 2012

TV-WEB IPCI

Entrevista do  Rev. Luiz Fernando Dos Santos concedida a TV-PCI.
(TV - Portal Cidade de Itapira)



Pastor, mestre da Igreja Presbiteriana Central de Itapira, que falou de suas origens, do tempo que passou fora da Igreja, das diferentes religiões, entre outros temas.

FRASES

“Por meio da fé, Cristo nos é comunicado, através de quem chegamos a Deus, e através de quem usufruímos os benefícios da adoção.”
João Calvino

AVISOS IPC-ITAPIRA

Avisos:

Semana de Oração de 05 a 09.03 às 19h30
2ª Intercessão Mundial (abrir Igreja Diác. Durval);
 3ª Resp. Junta Diaconal (abrir Igreja Diác. Luís); 
4ª Resp. Conselho (abrir Igreja Diác. João);
                               5ª Resp. SAF- Rev. Ivam (abrir Igreja Diác. Rogério);
Resp. UPH (abrir Igreja Diác. Virgílio)

07/03 - 20h30 Reunião em Preparação ao Retiro da UPA
(Convocados: Pb. Railton, Regina e Rev. Luiz Fernando).

10/03 - 8h30 às 13h Ação Missional Global no Istor Luppi, toda Igreja esta convidada a participar.

10/03 - Evangelização no Centro UPA/UCP. (8h30 encontro na Igreja, 9h saída).
10.03 16h Reunião Ordinária do Conselho.

ANIVERSARIANTES

Aniversariantes

 04/03 -  Benedita de Fátima E. Bueno;
05/03 - Renata R. Pereira Grejo;
06/03 - Jonathan Luís Pereira Beghini;
09/03 - Rebeca L. W. Brusasco;
10/03 - Jane S. C. Soares.

Que nosso Deus derrame ricas Bênçãos sobre todos!!!

MENSAGEM PASTORAL

O Cristão e a Vida Pública como Vocação ao Serviço
“Se seu dom é servir, sirva (...); se é exercer liderança, que a exerça com zelo.” 
(Rm 12.7,8 NVI).

A semana passada falamos algo a respeito do cristão e a política e o relacionamento, não sem tensões, entre a Igreja, os Políticos e o Estado. Hoje, gostaria de tratar do cristão e a vida pública como uma vocação ao serviço. Envolver-se em política, seja na vida partidária, na administração pública ou nos fóruns de discussão de políticas públicas e desenvolvimento social, requer uma especial vocação para o serviço do bem comum. Aos interesses pessoais devem antepor-se aqueles do interesse coletivo e do bem comum. A própria palavra República, do latim res-publica (coisa pública), reclama uma atividade que visa o bem de todos. Infelizmente as ideologias partidárias sofrem não poucas vezes  tamanho derretimento ético em nome do pragmatismo, do fisiologismo e da tal governabilidade, que as legendas partidárias quase não têm o que dizer hoje. Com raríssimas exceções expressam uma visão de mundo diferenciada e um projeto de vida comum verdadeiramente alternativo. O que vemos é sempre mais do mesmo e o continuísmo de muitos vícios. A alternância de Poder quase nunca indica mudança de rumos, infelizmente. Todavia, há sempre algo que pode ser feito além de lamentar e criticar. A primeira coisa que como cristãos organizados em Igreja podemos fazer é desenvolver bem a nossa cidadania plena, nos interessando e nos envolvendo pelas questões mais relevantes de nossa cidade: A questão do lixo, do meio ambiente, da violência e das drogas, a proteção da infância e juventude, o cuidado com a terceira idade, o desenvolvimento da atividade econômica e o mundo do trabalho, a saúde pública e etc. Existem muitos fóruns abertos ao debate e à troca de experiência e muitas vezes não nos fazemos representar em nenhum desses lugares. Desde o paraíso o homem recebeu a comissão dos mandatos cultural e social: Gn 1.27-30;  Gn 2. 15-25. Somos responsáveis pelo lugar onde estamos vivendo, aliás, é de nosso interesse que a sociedade onde estamos inseridos prospere: 1Tm 1-2. A segunda maneira de exercermos a nossa cidadania é justamente na hora do voto. A Igreja não está vinculada a nenhum partido ou candidato, nem poderá referendar este ou aquele candidato. O voto é uma prerrogativa pessoal e intransferível, é um direito inalienável. Por isso, como cristãos o nosso voto deve ser bem pensado. Não podemos ser levados a fazer escolhas com base na simpatia, amizade, dívidas pessoais de natureza moral, e em mesmo parentesco. A escolha de nossos representantes não deveria ser tratada levianamente como falamos de futebol ou qualquer outra paixão desimportante. Devemos ter critérios objetivos. A Lei da Ficha Limpa já é um bom instrumento. A vida pregressa deve sim ser levada em conta. Contudo, existem outros elementos, como a capacidade de legislar e fiscalizar para os vereadores, com discernimento para fazer oposição a posições administrativas e opções de natureza política e nunca oposição à cidade, dificultando aquelas ações que vindas do outro lado beneficiariam a toda a coletividade. Não é inteligente e nem honestamente intelectual fazer oposição ao bem só porque um adversário político teve a iniciativa. Fuja de candidatos assim, eles não estão pensando em você. Para o prefeito o que se exige dele é capacidade administrativa e visão. Não basta ser bom administrador, o que já seria uma bênção. Deve possuir visão quanto ao futuro e priorizar também aqueles investimentos que pavimentarão o desenvolvimento para muitos anos depois de seu mandato. E claro, desconfie de todo candidato que se arrogar honesto como se isso fosse uma virtude e não uma obrigação. Escolha alguém que faça questão de transparência em sua vida, como diria a mulher de César: “Não basta ser honesto, tem que parecer honesto.” Como você pode ver, nós cristãos devemos participar ativamente dos rumos políticos de nossa cidade. Não abraçamos nenhuma ideologia como se ela fosse definitiva. Não apoiamos nenhuma candidatura e nem indicamos em quem você deve votar. Apenas delineamos o perfil de alguém com vocação para o serviço e não pelo poder pura e simplesmente. E lembre-se sempre, voto não tem preço, mas tem consequências!     
Reverendo Luiz Fernando
Pastor Mestre da IPCI

domingo, 4 de março de 2012

sexta-feira, 2 de março de 2012

CENTRO CULTURAL MISSIONÁRIO

VIGÍLIA DE ORAÇÃO
Centro Cultural Missionário convida você para a Vigília de Oração, a ser realizada amanhã(03.03) a partir das 20hs no Centro Missionário, está vigília será em preparação a Ação Global que ocorrera no sábado dia 10 de Março, venha participar conosco.

quinta-feira, 1 de março de 2012

CONVITE

CONVITE

CONHECIMENTOS

LECTIO DIVINA

O que é a "Lectio Divina?" - É a maneira mais antiga de ser ler a Bíblia na espiritualidade cristã. É uma leitura orante, devota, atenta, mais, é uma escuta com o coração da Palavra de Deus. Não é um estudo sistemático, este deve preceder a prática devocional da Lectio para que ela seja mais proveitosa. A Lectio possui uma hermenêutica existencial, entende-se a Bíblia como Palavra de Deus dirigida a mim hoje, aqui, agora. Como diria Gregório Magno:" Na lectio se pode chegar a dois fins: A plenitude do livro ou a plenitude do verbo. O primeiro diz respeito à compreensão da Palavra Escrita e sua exatidão. Enquanto que no segundo, experimenta-se o poder de uma Palavra VIVA."



Rev. Luiz Fernando Dos Santos.